AgricOnline

Avenida João Paulo II, Vila Lenira, Colatina -ES

 atendimento@agriconline.com.br

CNPJ: 32.106.995/0001-66

Pimenta: do plantio à colheita

September 12, 2019

Como plantar pimenta do reino: Técnicas de plantio e cultivo

 

 

A pimenta do reino é uma das especiarias mais antigas e mais utilizadas na culinária para o preparo de vários pratos. Também é utilizada para condimentar industrializados, como salame, salsicha, mortadela, etc. Saber como plantar pimenta do reino é o ponto de partida para iniciar um negócio lucrativo. Você verá nesse artigo, quais são as oportunidades de entrar nesse mercado.

 

A pimenta do reino é originária do sudeste da Índia e o cultivo dessa especiaria é ideal para regiões brasileiras. Já que se desenvolve em climas tropicais e subtropicais. O pé de pimenta do reino é uma característica trepadeira, que com algumas dicas de plantio e cultivo, pode render um bom lucro o ano inteiro.

 

O agronegócio, no Brasil, está carente de informações para o setor do pequeno produtor. Esse artigo, possui o objetivo de informar sobre as melhores técnicas e trazer um panorama geral de como anda as oportunidades para quem quer se firmar nesse mercado. Confira!

 

Oportunidades no plantio e cultivo da pimenta do reino

 

O Brasil é um grande exportador de pimenta do reino, ficando em 3º lugar como o maior produtor da especiaria. Cerca de 90% da produção brasileira é exportada, representando 10% da produção mundial. E segundo pesquisas do IBGE, a produção anual de pimenta do reino no Brasil chega a mais de 45 mil toneladas.

 

E nesse cenário, cerca de 85% da produção de pimenta do reino no Brasil é resultante do trabalho de pequenos produtores rurais. Trata-se de uma cultura que prioriza a mão de obra rural. Fator crucial que colabora com o desenvolvimento social e aumento de renda familiar.

Compreende-se que mesmo em um pequeno negócio de cultivo, é possível garantir uma alta rentabilidade, pelo fato de ser um produto que se encaixa na categoria comodity, ou seja, é exportado em grande escala para fora do Brasil, com grande demanda.

 

Além disso, o consumo da pimenta do reino vem aumentando gradativamente a cada ano. A pimenta do reino é comumente utilizada no preparo de pratos comuns do dia a dia como carnes e legumes cozidos.

 

Com o aumento da prática de alimentação saudável, onde se utiliza menos sal e mais condimentos e especiarias, a pimenta do reino acaba sendo a melhor opção para o preparo, o que aumenta o consumo pelo país.

 

Qual a rentabilidade da pimenta do reino?

 

O custo de investimento em um pimental é relativamente baixo, quando comparamos com outras formas de ganhar dinheiro com o agronegócio. Tendo terras suficientes, conhecimento de cultura e mudas de pimenta do reino é possível iniciar um negócio.

No panorama geral, podemos dizer que em um hectare que contém em média mais de 1.500 mudas de pimenta do reino, o valor de investimento gira em torno de R$15.000 a R$20.000 reais.

 

E com esse investimento inicial, a possibilidade de lucratividade é alta. Tendo como base a produção de 1 hectare, que pode chegar até 2.200kg, é possível lucrar de R$14.000,00 até R$96.000,00. Vale ressaltar que o preço baseado é de R$7,00 por quilo contra R$16,00 em valor bruto. Depende também do tipo de cultura e especialização no plantio de temperos em geral.

 

Como plantar pimenta do reino?

 

Aqui vale uma ressalva de que há diversos tipos de pimenta do reino vendidas no mercado. Você pode vender a tradicional pimenta do reino, a pimenta branca, pimenta preta ou pimenta verde. Além disso, pode diversificar a venda e oferecer pimenta do reino em pó ou misturada com outros condimentos.

 

Confira agora um passo a passo completo de como plantar pimenta do reino e quais são as principais considerações que você precisa fazer antes de investir:

 

1 – Clima e solo
 

O clima ideal para o plantio de novas mudas de pimenta do reino é quente e úmido. Sendo assim, a umidade do ar deve ficar entre 80% a 88% em uma temperatura ambiente de até 28 ºC.

 

Quando a escolha do solo, é importante ressaltar que a pimenta do reino se adapta a qualquer tipo de solo. Porém, tem maiores chances de sucesso em solos bem drenados e com um certo teor de argila para facilitar a retenção de umidade em certas épocas do ano.

 

Já o excesso de umidade no solo é extremamente prejudicial ao cultivo da planta. Isso pode ocasionar na proliferação de fungos e até morte das pimenteiras por excesso de água e falta de oxigenação. Nesse caso, uma dica para terrenos ricos em água é realizar o processo de drenagem do solo.

 

2 – Adubação
 

Antes de realizar o processo de adubação, é recomendável uma análise do solo. Essa análise consiste em coletas de amostras do solo e uma limpeza geral na área de plantio. A partir dessa análise, pode-se fazer a correção do solo ou escolher uma adubação adequada para a cultura da planta.

 

3 – Como plantar mudas de pimenta do reino

 

Se você quer saber como plantar pimenta do reino, uma das maneiras mais simples é cultivar por estacas semilenhosas e pré enraizadas. Porém, uma outra maneira de ganhar dinheiro com pimenta do reino é plantar mudas. Esse cultivo denomina-se plantação de mudas herbáceas.

 

O processo de cultivo consiste em escolher um pedaço de terra, criar canteiros de ao menos 4m de comprimento e 2m de largura, com tutores verticais (1 a 2 nós) distanciados 50cm um do outro e com sombreamento adequado.

 

Vale ressaltar que os tutores devem ser de madeira rugosa, podendo optar até por tutores de eucalipto. Os tutores devem ser resistentes a umidade e garantir boa fixação da planta.

 

As mudas devem permanecer nesse sistema de produção por aproximadamente 45 dias. A partir daí é possível transferi-las para os sacos plásticos, onde irão permanecer até 6 meses. Nesse período poderão ser vendidas para serem diretamente plantadas no campo.

 

Outra dica importante é que a plantação de mudas herbáceas deve respeitar as regras e leis estabelecidas pelo Ministério da Agricultura.

 

4 – Tratos culturais no manejo de pimentais
 

Para sua melhor compreensão, os principais tratos culturais no manejo de pimenta do reino são: campinas, amarrio, podas, cobertura morta, drenagem do solo e proteção das mudas.

Todos esses tratos culturais irão resultar na qualidade da produção, rentabilidade da cultura e na vida útil dos pimentais.

 

5 – Principais cuidados pós-colheita
 

É importante adotar alguns cuidados no pós-colheita. Pois, na etapa de manuseio e secagem da pimenta do reino, ela pode ser contaminada por inúmeras bactérias que irão inutilizar o seu produto.

 

Vale dar prioridade a higiene e cuidados de limpeza nos locais de secagem da pimenta, que é onde ela ficará mais exposta e vulnerável a qualquer tipo de contaminação.

 

O armazenamento da pimenta do reino também deve ser analisado. No armazenamento inadequado, a pimenta pode ser contaminada por ratos, barata, morcegos e outros insetos e répteis que habitam sacas nos armazéns.

 

Quer se tornar um especialista em interpretação de análise de solos e recomendação de adubação, calagem e gessagem? CLIQUE AQUI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

Conheça os Adjuvantes e Surfactantes para agricultura

February 6, 2020

Mandioca: do plantio à colheita

February 4, 2020

Conheça os fosfatos naturais

January 29, 2020

1/1
Please reload

Tags

Please reload