AgricOnline

Rua Projetada, 470 – segundo andar –Rio Bananal / ES.

 atendimento@agriconline.com.br

CNPJ: 32.106.995/0001-66

Abacaxi: do plantio à colheita

Abacaxi
Ananas comosus (L.) Merril

 


O abacaxizeiro é uma planta herbácea perene pertencente à família Bromeliaceae, originária do Cone Sul do nosso continente. O fruto presta-se tanto para consumo ao natural como para processamento industrial em suas mais diversas formas (pedaços em calda, suco, pedaços cristalizados, geleias, licor, vinho, vinagre e aguardente).

 

Como subprodutos da sua industrialização, podem-se obter álcool, ácidos cítricos, málico e ascórbico, rações para animais e bromelina (enzima proteolítica de uso medicinal). O talo da planta pode ser aproveitado para extração de bromelina, sendo também fonte de amido. As folhas podem ser utilizadas para a obtenção de fibras. De alto valor dietético, a polpa do abacaxi é energética (150 calorias por copo de suco), contém boa quantidade das vitaminas A, B1 e C. Contém ainda bromelina, que favorece a digestão.

 

Cultivares: Smooth Cayenne (Cayenne, Havaí ou Bauru) é a cultivar mais produtiva e adequada para industrialização, além de servir para o consumo ao natural. Pérola. IAC Gomo-de-mel (abacaxi-de-gomo), exclusivo para consumo ao natural.  Novas cultivares resistentes à fusariose, que é o principal problema fitossanitário da cultura: IAC Fantástico (IAC) e Imperial e Vitória (Embrapa). A cultivar IAC Fantástico é adequada para mesa e indústria, apresenta boa produtividade e qualidade de fruto (polpa amarelo-escura, baixa acidez e muito doce).
 

Clima e solo: apesar de boa resistência à seca, produz melhor na faixa de 1.000 a 1.500 mm de chuva por ano, tolerando de 600 até 2.500 mm. É, entretanto, muito sensível ao frio, não tolerando geadas. A temperatura ótima situa-se entre 29 e 31 oC, suportando, entretanto, mínima de até 5 oC e máxima de 43 oC. É planta de clima tropical e subtropical. Sol forte e chuvas de pedras provocam danos aos frutos.

 

A cultura pode serinstalada em qualquer tipo de solo, desde que não sujeito a encharcamento. Entretanto, recomenda-se dar preferência ao cultivo em solos leves e com pH entre 5,5 e 6,0.
 

Práticas de conservação do solo: plantio em linhas de nível, terraceamento.


Propagação: o abacaxizeiro propaga-se vegetativamente por meio de mudas produzidas pela planta, como filhotes (do pedúnculo do fruto), rebentões (do talo da planta - maiores) e até as coroas dos frutos destinados à indústria, ou ainda, mudas resultantes do enviveiramento de seções do talo da planta ou das mudas.

 

Dentro de cada talhão da plantação, as mudas devem ser uniformes quanto ao tipo e tamanho. Não coletar mudas de abacaxizais infectados pela doença fusariose, selecionandomesmo assim, mudas de plantas sadias. 

Instruções agrícolas para as principais culturas econômicas utilizar mudas micropropagadas em laboratório, a cultivar IAC Fantástico, é mais sensível aos hormônios utilizados, não sendo recomendada essa prática.


Plantio: em sulcos ou covas, não deixando cair terra no ápice das mudas.
 

Espaçamento: plantio em linhas duplas de 40 a 50 cm de largura, distanciadas de 90 120 cm, mantendo o espaçamento de 35 a 40 cm entre as mudas de uma mesma fileira e disposição triangular, em relação àquelas da fileira vizinha. O maior espaçamento proporciona produção de frutos maiores, mas menor produtividade.
 

Mudas necessárias: 34.000 a 50.000/ha.


Calagem: a recomendação de calagem deve ser estabelecida a partir da análise do solo. A calagem deve ser calculada visando elevar o índice de saturação por bases para 50% e manter o teor de Mg acima de 5 mmolc dm-3. Usar sempre calcário dolomítico aplicado em área total e incorporado ao solo. Doses de calcário superiores a 3 t ha-1 requerem cuidados especiais para sua incorporação no solo.
 

Adubação mineral: as quantidades de N, P e K a serem aplicadas são definidas
 

Em função da análise do solo e da produtividade esperada e estão apresentadas na tabela 1. Aplicar o fósforo no sulco de plantio, em março ou abril, misturando-o ao solo, e o nitrogênio e o potássio em cobertura, ao lado das linhas, procurando atingir as axilas mais velhas, nas seguintes proporções: 10% em abril-maio, 20% em novembro, 40% em janeiro e 30% em março-abril.

 

Em plantios de outubro a novembro, aplicar o fósforo no sulco de plantio; N e K nas seguintes proporções: 10% em novembro-dezembro, 30% em janeiro e 60% em março-abril. A última adubação nitrogenada deve ocorrer, no máximo, 60 dias antes da aplicação do regulador de florescimento. Como o abacaxizeiro é sensível ao cloro, recomenda-se dar preferência a fontes de potássio na forma de sulfato ou nitrato, especialmente nas primeiras aplicações durante o ciclo da cultura.
 


Controle de pragas e doenças: broca-do-fruto: polvilhamento ou pulverização das inflorescências e frutos novos com carbaryl ou Bacillus thuringiensis; cochonilha: Tratamento de mudas e plantas com parathion methyl, vamidothion ou ethion; podridão-negra: pincelamento da seção do pedúnculo do fruto com benomyl.

 

Para prevenir pragas e doenças, evitar: locais próximos de abacaxizais em mau estado sanitário e mudas deles provenientes; expor os pés das mudas ao sol por vários dias sobre as próprias plantas ou nos carreadores.


Controle de florescimento: aplicar reguladores de florescimento em culturas com desenvolvimento adequado para produção de frutos de tamanho comercial. Isso deve ser feito para que os frutos amadureçam ao mesmo tempo dentro do talhão, e nas épocas de colheita desejadas para os diferentes talhões. Reguladores recomendados:


a) ethephon (1 a 4 L ha-1 do produto comercial - 21,66% de ethephon, sendo que as doses maiores devem ser aplicadas nas épocas mais quentes e em plantas mais vigorosas), adicionado ou não de hidróxido de cálcio e ureia; b) carbureto de cálcio (450 g/100 litros de água fria). A cultivar IAC Fantástico requer dose de regulador menor que a Smooth Cayenne: 100 a 150 ppm de ethephon 240 g L-1 (45 a 65 mL/100 litros de água) são suficientes e não causam danos aos frutos.


Outros tratos culturais: o controle de plantas daninhas deve ser feito pelo emprego de herbicidas e capinas. Devem-se proteger os frutos contra o sol, cobrindo-os com papel (jornal ou sacos de papel sem fundo), ou com material vegetal seco.
 

Colheita: novembro a abril, com pico em janeiro a março, ou o ano todo, já que é indispensável o uso de reguladores de florescimento.


Produtividade normal: 30.000 a 45.000 frutos/ha/safra.


Cultura intercalar: o abacaxizeiro pode ser cultivado entre as linhas de culturas perenes em desenvolvimento ou em rotação com adubos verdes.
 

Comercialização: imediatamente após a colheita os frutos são entregues, a granel ou embalados, aos entrepostos de venda, para consumo ao natural ou para a industrialização.


Observações: em função do aumento da fusariose e do tombamento dos rebentões e filhotes-rebentões das cultivares Cayenne e Pérola, não é recomendada a soca, mas somente a primeira produção (um fruto por planta), em ciclo que dura de 14 a 24 meses, de acordo com o tipo, tamanho e época de plantio das mudas, e com a época de aplicação de reguladores de florescimento.


LUIZ ANTONIO JUNQUEIRA TEIXEIRA
ADEMAR SPIRONELLO (aposentado)
WALTER JOSÉ SIQUEIRA
Instituto Agronômico (IAC), Campinas (SP)

 

 

 

Quer se tornar um especialista em interpretação de análise de solos e recomendação de adubação, calagem e gessagem? CLIQUE AQUI

 

 

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

O que fazer quando o produtor não quer fazer análise de solo?

November 18, 2019

INHAME: DO PLANTIO À COLHEITA

October 11, 2019

Pêssego: do plantio à colheita

October 9, 2019

1/1
Please reload

Tags

Please reload