AgricOnline

Rua Projetada, 470 – segundo andar –Rio Bananal / ES.

 atendimento@agriconline.com.br

CNPJ: 32.106.995/0001-66

Quando fazer gessagem?

March 27, 2019

A aplicação de gesso agrícola é uma prática que está sendo cada vez mais adotada entre os produtores, pois além de reduzir a toxidez por alumínio nas camadas subsuperficiais fornece Ca e S para as plantas, proporcionando um maior desenvolvimento do sistema radicular e consequente aumento da produtividade.

 

 

Obtenção de gesso agrícola

 

As rochas fosfáticas, principalmente a fluoropatita, são matéria prima para obtenção dos diversos fosfatos presentes no mercado, o Superfosfato Simples, Superfosfato Duplo, o MAP (Fosfato Monoamônico) e DAP (Fosfato Diamônico). A partir dessas reações surgem os subprodutos os Sulfatos de Cálcio, CaSO4.2H2O (gesso agrícola).
O gesso agrícola também pode ser obtido através de jazidas de gipsita.   

 

Recomendação da gessagem

 

É recomendado o uso do gesso agrícola quando o resultado da análise de solo apresentar as seguintes características nas camadas subsuperficiais: Ca: < 0,4 cmolc/dm3 e/ou Al: > 0,5 cmolc/dm3 e/ou saturação por alumínio (m): > 30%. Um método muito usado é o proposto pela CFSEMG, onde a recomendação de gesso é baseada na textura do solo, conforme mostrado na tabela a seguir.

 

 
Necessidade de Gesso de acordo com o teor de argila / Fonte: Adaptado CFSEMG (1999)

A quantidade de gesso deve ser calculada com base na área coberta (SC) pelo corretivo. No caso de culturas perenes, 75% e se culturas anuais 100%. A profundidade que o gesso deverá atingir (PF) também influi na quantidade de gesso. Com base nesses dados, utiliza-se a fórmula abaixo:

 


QG (t/ha) = NG x (SC/100) x (PF/20), onde,

  • QG = quantidade recomendada de gesso em t/ha;

  • SC = superfície coberta pelo gesso;

  • PF = espessura que o gesso deverá atingir.

Existem vários métodos de recomendação de gesso, porém o mais utilizado é o proposto por Souza et al (1997):

  • Para culturas anuais a NG (kg/ha) = 50 x % argila;

  • Para culturas perenes a NG (kg/ha) = 75 x % argila.


Área após aplicação de gesso

Após ser incorporado no solo, o gesso sofre uma dissolução e disponibiliza os íons de Ca e S formando pares iônicos com os íons já presentes na solução do solo e devido a sua alta mobilidade no perfil do solo, carrega os cátions para as camadas mais profundas. Abaixo, segue a reação de dissolução do gesso no solo:
2 CaSO4.2H2O + 2 H2O = Ca+2 + SO4-2 + CaSO40 + 3 H2O
A aplicação pode ser feita junto com o calcário em área total, mas nunca substituí-lo. Caso não seja recomendado a aplicação do calcário, não é necessário incorporar o gesso uma vez que ele é muito móvel no solo.

 

Benefícios

 

A aplicação do gesso agrícola fornece uma série de vantagens como:

  • Fornecer Cálcio e Enxofre;

  • Maior desenvolvimento do sistema radicular;

  • Melhora a absorção de água e nutrientes pelas raízes mais profundas;

  • Aumenta da resistência das plantas à veranicos;

  • Melhora a absorção de outros nutrientes pela planta           

     Desenvolvimento do Sistema Radicular

     

Comparação do sistema radicular


Na imagem acima, Djalma Martinhão (Pesquisador da Embrapa-CPAC) demonstra a melhoria no sistema radicular na camada subsuperficial após a adição do gesso, quando se compara as imagens A (sem adição de gesso) e a B (com adição de gesso). Conforme demonstrado na figura, percebe-se claramente que a toxidez por alumínio e a deficiência do Ca não ocorrem somente na camada superficial

A recomendação do gesso é obtida através da análise das camadas subsuperficiais do solo. Essa prática proporciona um aumento do sistema radicular e fornecimento de Ca e S para as camadas mais profundas. O gesso não precisa ser incorporado, pois é bastante móvel no solo.

 

Quer se tornar um especialista em interpretação de análise de solos e recomendação de adubação, calagem e gessagem? CLIQUE AQUI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

O que fazer quando o produtor não quer fazer análise de solo?

November 18, 2019

INHAME: DO PLANTIO À COLHEITA

October 11, 2019

Pêssego: do plantio à colheita

October 9, 2019

1/1
Please reload

Tags

Please reload